Filmes

Movies:”The Glass Castle (O Castelo de Vidro)”


Em 2005, a autora Jeannette Walls escreveu um livro de memórias sobre a sua infância disfuncional, quando vivia em pobreza e a sua família mudava de casa constantemente, entre o Arizona e a Califórnia, para fugir a dívidas. O pai era alcoólico; a mãe, artista. Ambos tentavam distrair os filhos da pobreza através do estímulo à imaginação deles.
Passados 12 anos, a história é adaptada ao cinema por Destin Daniel Cretton, que realizou “Temporário 12” em 2013 e, um ano antes, o não lançado entre nós “I’m Not a Hipster”. O elenco inclui Brie Larson (estrela de “Temporário 12”), Woody Harrelson, Naomi Watts e Max Greenfield.

 

 

Advertisements
Filmes

Movies: “Porto”


Com produção executiva de Jim Jarmusch, este filme de Gabe Klinger, que antes tinha realizado o documentário Jogo Duplo: James Benning e Richard Linklater, é notório por ter sido rodado e se passar no Porto, e por ser um dos últimos filmes (o derradeiro como protagonista) de Anton Yelchin, que morreu em Junho de 2016. É a história, contada de forma fragmentada e não-linear, do amor entre um norte-americano e uma francesa um pouco mais velha (Lucie Lucas), que se encontram no Porto mas depois têm dificuldade em voltarem a estar juntos. A narrativa vai alternando entre o tempo que passaram juntos e depois as alturas em que estão ambos sozinhos, com diferentes formatos e representações visuais. A produção está a cargo, entre outros, do realizador português Rodrigo Areias.

Filmes

Movies: “A Febre das Tulipas (Tulip Fever)”


Holanda, século XVII. Fortunas parecem nascer do nada, com pessoas de todas as classes sociais a vender as suas posses para investir em bolbos de tulipas. Cornelis Sandvoort, um mercador rico, contrata o pintor Jan van Loos para pintar um retrato seu ao lado de Sophia, a jovem e bela esposa. Inconformada por ter sido obrigada a casar quando era praticamente uma criança, Sophia vê-se completamente enredada pelos encantos de Jan. Com o passar do tempo, cada vez mais envolvidos naquele amor proibido, os amantes resolvem fugir. De modo a arranjar dinheiro que os liberte do poder do mercador, Sophie e Jan arriscam tudo o que têm no comércio de tulipas, sonhando com uma vida longe dali e sem imaginarem que, em breve, o mercado entrará em colapso, deixando arruinados milhares de holandeses.

Um drama histórico realizado por Justin Chadwick (“Mandela: Longo Caminho para a Liberdade”), segundo um argumento de Tom Stoppard, que adapta o “best-seller” com o mesmo nome escrito, em 1999, por Deborah Moggach – que também colabora no argumento. Os actores Alicia Vikander, Dane DeHaan, Jack O’Connell, Zach Galifianakis, Judi Dench, Christoph Waltz, Holliday Grainger, Matthew Morrison e Cara Delevingne dão vida às personagens.

Filmes

Movie: “Sea Sorrow”


Em Setembro de 2015, as imagens de Aylan Kurdi — o menino sírio de três anos caído sem vida numa praia na Turquia, depois de o barco onde seguia se ter afundado no Mediterrâneo — chocaram a Europa e chamaram a atenção da opinião pública para o drama dos refugiados. A criança tornou-se símbolo dos milhares de pessoas desesperadas por chegar à segurança de um novo país. A actriz Vanessa Redgrave foi uma das figuras que, devido à sua própria experiência de vida, se sentiu particularmente atingida com a tragédia: “Tal como a maioria das pessoas, eu fiquei horrorizada que este bebé e a sua mãe e irmã tenham morrido por não terem encontrado uma passagem legal e segura através do mar para obter asilo”, escreve Redgrave na declaração de apresentação de “Sea Sorrow”. Com este documentário, de cariz assumidamente pessoal, a realizadora vai buscar as suas memórias da II Guerra Mundial, quando foi levada pelos pais para longe de Londres, estabelecendo um paralelo entre o êxodo das populações perseguidas pelos nazis e os milhares de refugiados que hoje procuram a Europa,  na esperança de salvar as suas vidas.

 

Filmes

Movie: “Elis”


Elis Regina Carvalho Costa, popularmente conhecida como Elis Regina, nasceu em Porto Alegre (Brasil), a 17 de Março de 1945. Uma das maiores representantes do género musical MPB (música popular brasileira), descolava-se da estética da Bossa Nova pelo uso da sua extensão vocal e dramatismo. Depois de quatro LP’s gravados — “Viva a Brotolândia” (1961), “Poema de Amor” (1962), “Elis Regina” (1963), “O Bem do Amor” (1963) — a cantora foi a maior revelação do festival da TV Excelsior, em 1965, ao cantar “Arrastão” de Vinicius de Moraes e Edu Lobo. Esse momento granjeou-lhe o convite para actuar na televisão nacional e, pouco depois, valeu-lhe o título de primeira estrela da canção popular brasileira. Ao longo da sua carreira, destacou-se também por cantar músicas de artistas, à época, pouco conhecidos, ajudando-os na promoção das suas obras junto ao público brasileiro. São disso exemplo Milton Nascimento, Ivan Lins, Belchior, Renato Teixeira, Aldir Blanc ou João Bosco. Elis morreu a 19 de Janeiro de 1982, com apenas 36 anos. Apesar da controvérsia, os exames provaram que se deveu a uma “overdose” de cocaína, embora, na altura, muitos acreditassem ter sido vítima da ditadura. A sua morte prematura chocou profundamente o seu país e o mundo.

Estreia na realização em cinema de Hugo Prata, um drama biográfico sobre uma das mais importantes artistas do Brasil. Com Andreia Horta como protagonista, o filme conta ainda com a participação de Caco Ciocler, Lúcio Mauro Filho, Júlio Andrade, Zé Carlos Machado, entre outros.

 

Filmes

Movie: Uma amizade a florescer n’ “O maravilhoso jardim de Bella Brown (This Beautiful Fantastic)”


Bella Brown é uma jovem sonhadora que aspira a tornar-se escritora de livros infantis. Enquanto isso não acontece, vai sobrevivendo ao dia-a-dia com o ordenado de bibliotecária – que, para já, é o que mais a aproxima daquilo que realmente gosta: livros. A sua vida dá uma grande reviravolta quando se vê obrigada a cumprir com uma condição do seu senhorio, que só permite que ela continue na casa onde está se ela se comprometer a cuidar do jardim. O problema é que a rapariga detesta plantas e tudo o que se relacione com botânica. Essa tarefa, apesar de inicialmente odiosa, vai fazê-la conhecer Alfie Stephenson, o vizinho da moradia do lado. E apesar do feitio rezingão do velho senhor, entre eles vai surgir uma amizade inesperada que vai mudar, para sempre, a forma como ambos encaram as suas vidas…
Com Jessica Brown Findlay, Tom Wilkinson, Andrew Scott, Jeremy Irvine, Anna Chancellor, Eileen Davies e Sheila Hancock nos papéis principais, uma comédia romântica escrita e realizada por Simon Aboud.

A estreia nos cinemas de Portugal está agendada para a próxima quinta-feira, dia 5 de outubro.

 

Filmes

Movie: “Walk with Me (Caminha Comigo)”


Nascido no Vietname a 11 de Outubro de 1926, Thich Nhat Hanh é um monge budista que se tornou mundialmente conhecido devido às suas acções pacifistas na luta pelos direitos humanos. Em Saigão, no início dos anos 60, enquanto decorria a Guerra entre o Vietname e os EUA, fundou a Escola de Serviço Social da Juventude, uma organização de apoio popular que se dedicou à reconstrução de aldeias bombardeadas, ajuda às famílias deslocadas e à criação de escolas e centros médicos. Reunindo cerca de dez mil estudantes voluntários, a organização baseou o seu trabalho nos princípios budistas da compaixão e não-violência. Depois de, em 1966, visitar os EUA e Europa, numa missão de paz, foi proibido de entrar no seu país-natal sendo obrigado a adquirir o estatuto de refugiado político em França. Hoje, passa a maior parte do seu tempo em Plum Village, uma comunidade budista localizada no sul de França, criada por si e por Chân Không, onde são regularmente organizados retiros espirituais.
Filmado ao longo de três anos, “Caminha Comigo” é um documentário sobre a comunidade de Plum Village, onde a atenção plena e os ensinamentos budistas estão acessíveis a todos os que os quiserem pôr em prática.

 

Filmes

Movie: “Vitória e Abdul”


Abdul Karim nasceu em Lalitpur na Índia Britânica, em 1863. Aos 24 anos, é enviado para Inglaterra para servir no Jubileu de Ouro, onde a rainha marcou o 50.º aniversário da sua subida ao trono com um banquete onde juntou a realeza europeia. Entre Karim e a rainha nasce um entendimento inesperado que, com o passar do tempo, se transforma numa grande amizade. Por causa disso, a soberana conferiu-lhe o título de “Munshi”, uma palavra urdu que significa “professor”. Mais tarde, nomeou-o seu secretário oficial, o que veio a criar tensões dentro do círculo restrito da rainha que, horrorizado, o acusou de ser um espião da Liga Patriótica Muçulmana. A amizade nascida entre ambos fez com que Vitória — conhecida pelo seu isolamento desde o falecimento do príncipe Alberto, seu marido e conselheiro —, mudasse a sua forma de estar no mundo.
Uma história biográfica com argumento e realização de Stephen Frears que adapta a obra com o mesmo nome, escrita por Shrabani Basu, sobre a relação de amizade entre a Rainha Victória (1819 – 1901) e o indiano Abdul Karim (1863 – 1909). O elenco conta com Ali Fazal, Tim Pigott-Smith, Eddie Izzard e Judi Dench – que aqui retoma o papel que já antes interpretara no filme “Sua Majestade, Mrs. Brown” (1997), de John Madden.

 

Filmes

Movie: “Comboio de Sal e Açúcar”


Moçambique está em plena guerra civil. Um único comboio liga a região de Nampula a Cuamba (Malawi). Centenas de pessoas arriscam as suas vidas através dos 700 quilómetros de linha férrea, numa velocidade que não ultrapassa os cinco quilómetros por hora, de modo a garantir a subsistência das suas famílias trocando sal por açúcar. As suas histórias misturam-se, à medida que o comboio prossegue o seu caminho lento e a guerra decorre pelo país…
Realizado pelo escritor e cineasta brasileiro radicado em Moçambique, Licínio Azevedo (“Desobediência”, “Virgem Margarida”), um filme dramático sobre a história recente de Moçambique que adapta o romance homónimo da sua própria autoria. “Comboio de Sal e Açúcar” resulta de uma parceria entre a produtora portuguesa Ukbar Filmes e da moçambicana Ébano Multimédia. Os actores Matamba Joaquim, Thiago Justino, Melanie de Vales Rafael, Vítor Raposo e Mário Mabjaia dão vida às personagens.