Livros

“O Último Cabalista de Lisboa”


Sobre a Obra:

Em abril de 1506, durante as celebrações da Páscoa, cerca de dois mil cristãos-novos foram mortos num pogrom em Lisboa e os seus corpos queimados no Rossio. Reinava então D. Manuel, o Venturoso, e os frades incitavam o povo à matança, acusando os cristãos-novos de serem a causa da fome e da peste que flagelavam a cidade.

Berequias, sobrinho e discípulo de Abraão Zarco – iluminador e membro respeitado da célebre escola cabalística de Lisboa -, vai encontrar o tio e uma jovem desconhecida mortos na cave que servia de templo secreto desde que a sinagoga fora encerrada pelos cristãos-velhos. Um valioso manuscrito iluminado também desapareceu do seu esconderijo. Estarão os dois incidentes relacionados? Terá sido um cristão ou um judeu, como os indícios fazem crer, a assassinar o tio? Quem será a rapariga morta?

Publicado originalmente em Portugal, O Último Cabalista de Lisboa é um extraordinário romance histórico, que catapultou o seu autor para um sucesso internacional, tendo sido publicado em toda a Europa, nos Estados Unidos e Brasil, onde depressa se tornou um bestseller.

Sobre o Autor:

Richard Zimler nasceu em 1956 em Roslyn Heights, um subúrbio de Nova Iorque. Fez um bacharelato em Religião Comparada na Duke University e um mestrado em Jornalismo na Stanford University. Trabalhou como jornalista durante oito anos, principalmente na região de São Francisco. Em 1990 foi viver para o Porto, onde lecionou Jornalismo, primeiro na Escola Superior de Jornalismo e depois na Universidade do Porto. Tem atualmente dupla nacionalidade, americana e portuguesa. Depois do grande sucesso de O último Cabalista de Lisboa, o seu primeiro romance, Richard Zimler publicou mais de dez livros, entre os quais romances, livros para crianças e uma coletânea de contos.

«Richard Zimler é um escritor emblemático e de indispensável leitura.» – Helena Vasconcelos

 

Livros

“Teodorico e as Mães Cegonhas”


Sobre a Obra:

A Cegonha Branca e a Cegonha Rosa eram muito, muito amigas.
Certo dia, ao sobrevoarem a cidade, encontraram um bebé abandonado. Generosas e protectoras como são as cegonhas, nem pensaram duas vezes: levaram o menino para o seu ninho. Viviam felizes os três, num ninho muito confortável no ramo mais alto da Árvore dos Sorrisos e tinham amigos espalhados pelo mundo graças às viagens que faziam todos os anos na época das migrações. Mas um dia, ao regressarem à floresta onde habitavam, aconteceu uma desgraça terrível e o Teodorico assim fora baptizado o menino foi separado das suas mães adoptivas.
Esperavam-no dias muito difíceis, mas uma esperança pequenina veio espreitar-lhe à janela Vem também espreitar esta história emocionante que te vai fazer voar muito alto.

 

Sobre o Autor:

Ana Zanatti nasceu em Lisboa em 1949. Ao longo de 47 anos tem exercido a atividade de atriz no teatro, cinema e televisão e foi, em simultâneo, durante 26 anos, apresentadora da RTP. Autora e coautora de canções, programas de rádio e televisão, documentários e séries, tradutora de peças de teatro, publicou o primeiro romance em 2003. Tem contos e poemas publicados em diversas antologias e colaborou com jornais e revistas, desde o extinto semanário SETE à revista literária Os meus livros, e às revistas Biosofia, Elle e Egoísta, entre outras.
Dedica-se a causas como a Condição Feminina (em 1984 foi uma das 25 mulheres escolhidas para representar Portugal, em Bruxelas, pela Comissão da Condição Feminina da CEE), Defesa dos Direitos LGBT, Conservação da Natureza e Defesa do Ambiente, Defesa dos Direitos Humanos e dos Animais. Recebeu os Prémios Rede Ex Aequo em 2009 e 2012 e o Prémio Arco-Íris em 2011.
Livros

“Na Pele de Meryl Streep “


Sobre a Obra:

Uma história de amor, amizade e noites de cinema. Duas irmãs e uma prima, criadas juntas, regressam à casa onde cresceram. Assim, Isabel, June e Kat acabam a partilhar o espaço no sótão da pousada de Lolly, com muito para contar depois de tantos anos. Mas quando Lolly as convida a participarem na noite de cinema que realiza semanalmente para os hóspedes – coincidindo ser o mês de Meryl Streep – começam a partilhar segredos, falando até altas horas da noite e questionando tudo: a vida, o amor e aquilo que julgavam saber umas das outras. Cada uma vê a sua vida refletida na magia do cinema: o marido de Isabel tem uma amante; June prometeu ao filho de sete anos que fará tudo para descobrir quem é o seu pai e Kat, entre a espada e a parede, não sabe se há de aceitar a proposta de casamento que lhe fez o seu melhor amigo. Além disso, Isabel, June, Kat e Meryl – têm de estar ali por Lolly, já que ela sempre as ajudou a encontrarem-se a si mesmas e umas às outras, e a lutarem por um final feliz.

 

Sobre o Autor:

Mia March é uma jovem autora norte-americana. Mãe solteira, vive com o filho de sete anos na costa de Maine. Este é o seu primeiro livro, um misto de duas grandes paixões suas: a literatura e o cinema, onde Meryl Streep tem um papel principal.

 

Livros

“Rebeldia”


Sobre a Obra:

Uma mulher que se rebela desde a adolescência contra aquilo que lhe é imposto socialmente conta-nos a sua história, sem autocomplacência nem piedade.

Uma história que poderia ser banal, transformada por Cristina Carvalho num romance poderoso e inesquecível em torno dos limites da violência e da liberdade.

Sobre o Autor:

Cristina Carvalho nasceu em Lisboa, a 10 de novembro de 1949. Durante a sua atividade profissional, contactou com milhares de pessoas e visitou inúmeros países sendo a Escandinávia e o Oeste português as regiões que mais ama e que mais influência exercem sobre a sua personalidade enquanto transitório ser humano do sexo feminino, habitante do planeta Terra e, por acaso, escritora.
Publicou nomeadamente: Até já não é adeus, Momentos misericordiosos, Ana de Londres, Estranhos casos de amor, O gato de Uppsala e Nocturno – O romance de Chopin. Em 2011, a Sextante publicou também Lusco-fusco.
O seu romance O Olhar e a Alma venceu o Prémio Autores 2016 para o Melhor Livro de Ficção Narrativa.

 

Receitas

Cooking: Sandes de guacamole com ovo escalfado


Ingredientes:
2 abacates
2 tomates médios
Sumo de 1/2 limão
1 chalota
4 ovos escalfados
4 fatias de pão regional
2 colheres de sopa de azeite
Sal e pimenta-preta q.b.
Pimentão-doce fumado q.b.
Rúcula selvagem para servir

 

Preparação:

1. Descascar os abacates e regar com o sumo de limão.

2. Triturar o abacate com a varinha mágica ou esmagar com a ajuda de um garfo. Adicionar o tomate, limpo de sementes, cortado em pequenos cubos e a chalota picada. Temperar com sal e pimenta a gosto. Mexer.

3. Barrar as fatias de pão com o guacamole. Por cima dispor os ovos escalfados. Regar com um pouco de azeite. Polvilhar com pimentão-doce fumado e servir com a rúcula.

 

Livros

“O Diagrama de Zenn”


Sobre a Obra:

«Quanto mais toco, mais consigo ver e entender, e mais penso que posso ajudar. Mas é esse o meu erro. Não posso ajudar ninguém. Não se consegue “resolver” os problemas das pessoas como se resolvem os de matemática.»

Eva é uma supergeek da matemática e há uma razão para ela preferir os números e as calculadoras ao convívio normal entre jovens. Poucos o sabem, mas basta que Eva toque com as mãos em alguém — ou nas suas coisas — para ter visões que lhe mostram as inseguranças, receios e segredos dessa pessoa. Por isso, ela prefere manter as mãos bem guardadas e ficar na sombra. E tudo parece correr bem!

Quer dizer, tem 17 anos, nunca teve namorado e tem apenas uma amiga, mas não é uma completa aberração! Até que chega o dia em que o charmoso e solitário Zenn Bennett entra na sua vida! É amor ao primeiro toque! No entanto, quando ela mergulha no mundo de Zenn, descobre que afinal as coincidências que os unem são demasiado duras… e poderão separá-los para sempre.

Um romance fresco e inocente, em que os personagens Zenn e Eva nos deixam rendidos à ironia dos seus destinos.

Sobre o  Autor:

Wendy Brant frequentou o liceu nos anos em que usar roupa larga e franja volumosa estava na moda. Gosta de comida pouco saudável e de colecionar imagens inspiracionais no Pinterest, e delira com as paixonetas dos romances que lê. Gostava de ser blogger, mas acha que não tem piada suficiente para tal.

Começou a escrever ficção aos 10 anos, mas foi no Jornalismo que apostou, mais tarde, ao ingressar na Northwestern University. Pelo caminho descobriu que a sua verdadeira paixão é a escrita.

O Diagrama de Zenn é o seu romance de estreia.
Atualmente, vive em Chicago com o marido e os dois filhos adolescentes, com quem gosta de partilhar leituras de romances para jovens adultos.

 

«Este livro é delicioso!» – Booklist

«Este romance sobre ligações emocionais complexas, histórias familiares dolorosas, esperança, perdão, amor e romance é um promissor começo para Brant.» – Publishers Weekly