Tags

, ,


Um romance extraordinário passado no Iraque de Saddam Hussein, que traz à memória Cem Anos de Solidão e O Menino de Cabul.

Sobre a Obra:

Num país onde não havia bananas, ao terceiro dia do Ramadão, a aldeia deparou-se, ao acordar, com nove caixas de bananas, cada qual contendo a cabeça degolada de um dos seus filhos. Uma delas pertencia a um dos homens mais procurados do Iraque, conhecido pelos seus amigos como Ibrahim, o Predestinado.

Como teria este homem bom e humilde conquistado a inimizade de tantos?
O que fizera ele para merecer tal morte?
A resposta reside na amizade que partilhou a vida inteira com Abdullah Kafka e com Tariq, o Deslumbrado, cada qual com as suas próprias histórias incríveis para contar. Reside também nos campos de batalha devastados pela Guerra do Golfo. Reside no amor inabalável da sua mulher e no escárnio dilacerante da sua filha.

E, acima de tudo, reside nos portões trancados dos Jardins do Presidente, enterrada com as incontáveis vítimas de um reinado impiedoso de terror.

Sobre o Autor:

Muhsin Al-Ramli nasceu em 1967, numa aldeia do norte do Iraque. É romancista, poeta, dramaturgo, académico e tradutor. Traduziu vários clássicos da literatura espanhola para árabe, de entre os quais se destaca Don Quixote de la Mancha.
O romance Os Jardins do Presidente entrou na longlist do International Prize for Arabic Fiction, conhecido como o «Booker árabe».
Vive em Madrid desde 1995.