Tags

, ,


Tragicomédia urgente, o novo romance de Chico Buarque, encara de frente o Brasil do agora.

Sobre a Obra:

Um escritor decadente enfrenta uma crise financeira e emocional enquanto o Rio de Janeiro colapsa à sua volta. Tragicomédia urgente, o novo romance de Chico Buarque, o primeiro depois da atribuição do Prémio Camões, encara de frente o Brasil do agora.

Autor de um romance histórico que fez furor nos anos 1990, o escritor Manuel Duarte passa por um deserto criativo e sentimental. Dividido entre várias ex-mulheres, espartilhado por pesadas dívidas, surpreendido por um filho de quem vai aprendendo a ser pai, Manuel Duarte bate perna nas ruas do Leblon no intervalo das horas em frente ao teclado, desesperando por um novo livro.
O pano de fundo é um Rio de Janeiro que sangra e estrebucha sob o flagelo de feridas sociais a cada dia mais ostensivas; cenário maior onde se desenrolam as feridas individuais das personagens, que juntas compõem um diário em que se procura fazer sentido do tumulto do presente.
Ao seu melhor estilo, Chico Buarque esfuma as fronteiras entre vida, imaginação, sonho e delírio, e constrói uma narrativa engenhosa, tão divertida quanto trágica, em cujas entrelinhas se descortinam as contradições de um país ameaçando despedaçar-se, assim como as deliciosas incoerências e ilusões da gente como nós.

Sobre o Autor:

Francisco Buarque de Hollanda, mais conhecido como Chico Buarque, nasceu no Rio de Janeiro em 1944. Compositor, cantor e ficcionista, é um dos mais célebres e admirados artistas de língua portuguesa. Publicou várias peças de teatro, entre as quais a Ópera do Malandro, e uma novela antes de se estrear no romance, em 1991, com Estorvo, pelo qual recebeu o prémio Jabuti. Seguiram-se Benjamim (1995), Budapeste (2003) e Leite Derramado (2009), estes últimos distinguidos com o prémio Jabuti para melhor romance do ano. No mais recente romance publicado, O Irmão Alemão (2014), Chico Buarque relata a busca por um irmão desconhecido. Todos os seus romances estão publicados em Portugal pela Companhia das Letras, assim como Tantas palavras, um livro que reúne todas as suas letras acompanhadas por um retrato biográfico escrito por Humberto Werneck. Em 2019 viu a sua obra literária reconhecida pelo Prémio Camões, a mais alta distinção para autores de língua portuguesa.