Tags

, ,


Um romance ímpar sobre adoção, maus-tratos e abandono. Surpreendente até ao final.

Sobre a Obra:

M. é uma criança habituada a ser usada e devolvida por famílias sucessivas como um produto que não satisfaz o cliente. Cresce numa instituição de acolhimento, onde vai descobrindo o poder da amizade e as armadilhas do desejo e da paixão. Esta é a sua história até chegar à idade adulta, atravessando um processo de invisibilidade, no qual a dor se confunde com a esperança de encontrar uma vida a que possa chamar sua. Ao seu lado existem outras crianças e ainda Conceição, a assistente social que escolhe amar M. incondicionalmente.

As Crianças Invisíveis é um romance que alia um exercício literário ímpar com um profundo trabalho de investigação sobre abandono, maus-tratos e adopção. Construindo toda a narrativa de uma maneira muito original, sem identificar o sexo das crianças, e a partir do olhar delas, a escrita límpida, poderosa e cirúrgica de Patrícia Reis conduz-nos, neste romance avassalador, através dos sonhos, do medo e da intimidade de um conjunto de personagens que percorrem a infância e a adolescência sem pai, nem mãe, nem identidade

Sobre o Autor:

Patrícia Reis nasceu em 1970, em Lisboa. Começou a sua carreira de jornalista em 1988 e desde 2000 que assume a edição da revista Egoísta. Estreou-se na ficção em 2004, com Cruz das Almas, a que se seguiram os romances Amor em Segunda Mão (2006), Morder-te o Coração (2007), que integrou a lista de 50 livros finalistas do Prémio Portugal Telecom de Literatura, No Silêncio de Deus (2008), Antes de Ser Feliz (2009), Por Este Mundo Acima (2011) Contracorpo (2013) e A Construção do Vazio (2017). É ainda autora de biografias, de um romance fotográfico e de livros infantojuvenis. A sua novela O que nos separa dos outros por causa de um copo de whisky (2014) ganhou por unanimidade o Prémio Nacional de Literatura da Fundação Lions. Publicou em 2116 o romance Gramática do Medo, escrito em parceria com Maria Manuel Viana. As Crianças Invisíveis (2019) é o seu mais recente romance.