Dicas

Sophia de Mello Breyner vai estar em cada recanto da Feira do Livro do Porto


A 4.ª edição do evento que a Câmara Municipal do Porto organiza desde 2014 regressa aos Jardins do Palácio entre os dias 1 e 17 de setembro. Sophia de Mello Breyner Andresen será a escritora celebrada.

“Homenagearemos um nome fundamental da cidade e da cultura, para quem as árvores eram poesia”, explicou o autarca, que teve sempre a seu lado Miguel Sousa Tavares, um dos cinco filhos da escritora. A homenagem começa no dia 2 de setembro, com a atribuição do nome de Sophia a uma tília da Avenida das Tílias.

Para além disso, grande parte da programação cultural — exposições, conversas, debates, um ciclo de cinema e atividades para crianças — será pensada em torno da vida e obra da poetisa que nasceu no Porto, em 1919. Também no dia 2 de setembro, Miguel Sousa Tavares estará nos jardins do Palácio para abrir o ciclo de debates.

“De certeza que a família vai gostar de estar aqui connosco”, disse Rui Moreira, para logo de seguida escutar Miguel Sousa Tavares agradecer a homenagem. “Entre a minha mãe e o Porto houve sempre uma grande relação”, sublinhou, acrescentando que a cidade está intimamente ligada a cada livro que a autora de A Menina do Mar escreveu, e que tem sabido mostrar gratidão a esse legado. “A minha mãe está no sítio certo para ser homenageada.”

No dia da abertura da feira, serão inauguradas duas exposições na Galeria Municipal do Porto. A primeira é dedicada a António Nobre, a propósito dos 150 anos do seu nascimento. A segunda, que terá quatro curadores, vai inspirar-se na água, no ar, na terra e no fogo, e no pensamento de Sophia. Os restantes pormenores da programação vão ser divulgados em breve.

“Vamos manter a mesma dimensão” do evento, explicou o presidente da autarquia, o que se traduz em cerca de 130 pavilhões. O orçamento a pagar pela Câmara também será “sensivelmente o mesmo” dos anos passados, ou seja, 75 mil euros.

No ano passado, estiveram na Feira do Livro do Porto 69 editoras, 26 livrarias, 16 alfarrabistas, 12 instituições e 8 distribuidoras. As inscrições para 2017 abrem no verão. A Câmara está ainda a considerar organizar de forma diferente os alfarrabistas., que se terão lamentado à organização que, com os pavilhões, os clientes não podem manusear os livros.

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s