Tags

, ,


Comecei a ler os livros da Xinran quando iniciei uma cadeira da faculdade chamada “Estudos Interculturais” no ISCAP. Foi-nos proposto fazermos um trabalho sobre multiculturalidade e numa das minhas idas à Bertrand, encontrei o livro “Testemunhos da China”, que logo me chamou à atenção.

 Apaixonei-me pela sua escrita e pela forma como descreve a realidade de tudo o que vê e sente nos seus livros. Hoje é a minha escritora favorita, tendo já lido todos os seus livros, mesmo os que não foram traduzidos do inglês para o português.

Xinran é jornalista, radialista e escritora chinesa. Nasceu em Pequim em 1958 e trabalhou em Nanquim até 1997, quando se mudou para Londres com o filho. É a autora de diversos livros entre os quais “As Boas Mulheres da China”, onde, através das histórias de várias mulheres que entrevistou ao longo de sua carreira, traça um panorama sobre a condição feminina da China revolucionária e as suas consequências na China actual. Xinran tem tudo para se impor no universo literário mundial como uma das mais sensíveis e competentes escritoras do século XXI. Os seus livros falam sobretudo de mulheres, partindo do caso chinês para o mundo colhendo cada vez mais a atenção dos leitores.

Em 2004 Xinran fundou uma ONG, The Mothers’ Bridge of Love (MBL):( http://www.mothersbridge.org/who-we-are/), que busca auxiliar órfãos chineses e estreitar a compreensão entre Ocidente e China.